Peixe ao pesto

Pango ao pesto

Para quem acompanha Fórmula 1, esse dia 14 de novembro guarda sentimentos conflitantes. Termina a temporada e portanto serão três meses sem corridas. Mas depois de uma temporada disputada que foi coroada por uma vitória do esporte sobre a cartolagem, temos muitos motivos para comemorar.

Acordei cedo para assistir à decisão do vôlei feminino, e já coloquei um quilo de peixe para degelar. Um quilo de grossos filés de cação.

O jogo acaba  mal, mas a receita para o almoço segue bem.

A largada para a corrida começa com os filés já temperados com sal, pimenta e limão e posso relaxar e torcer contra Alonso.

Com o acidente de Schumacher, as primeiras paradas de boxe e o desempenho de geral deixando o piloto da ferrari longe do título posso me concentrar em fazer o almoço.

Coloco o peixe no forno médio e preparo o arroz branco.

A salada é obra da patroa que, a essa hora já torce comigo pelo que parecia uma improvável vitória da esportividade.

Em gratidão ao carinho demonstrado preparo uma caipirinha de caju para bebermos juntos.

Em uma frigideira douro o alho no azeite com manteiga, acrescento alcaparras, champignon e uma colher de sopa de pesto.

Derramo este molho quente sobre o peixe, assado e arrumado numa travessa.

Peixe ao pesto no prato

Com a bandeirada final marcando a vitória do mais jovem piloto da história,  salpico cheiro verde sobre o prato e sirvo.

Posso comemorar tranquilo degustando o peixe, a caipirinha e a companhia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: