Escondidinho de bacalhau

Escondidinho de bacalhau

Conspiração pode ser uma trama urgida por alguma organização secreta, mas pode também ser definida como a convergência de vários eventos para um mesmo fim.

Então foi uma conspiração que culminou nesse escandaloso escondidinho de bacalhau.

Os fatos que me fizeram chegar a essa conclusão? Ei-los:

O preço da carne vermelha sobe tornando atraente, senão competitivo, o preço do bacalhau.

Vou ao supermercado comprar carne e, ainda chocado com os preços, a atendente da seção de peixes passa com um carrinho repletos de bandejinhas de bacalhau grossos, tenros, bonitos e apetitosos. Rendido, comprei.

Visito um amigo para jogar conversa fora e bebericar umas cachaças e sou bombardeado por uma receita maaaraaavilhooosaaaa de bacalhau com batatas e molho bechamel que, de pronto, fico tentado a repetir.

Coloco o bacalhau para dessalgar na geladeira.

Minha esposa chega em casa contando de uma amiga que foi viajar com o marido, convite da empresa, passeio daqui-dali, blá-blá, jantar de fim-de-ano, escondidinho de bacalhau!

Pronto, resolvo fazer o prato e é aquela fartura. Fartura de noz-moscada, fartura de farinha de trigo, fartura de leite.

Sobram os demais ingredientes e a inevitabilidade está posta: escondidinho.

O vinho branco já está gelando. Um Santa Helena Reservado Chardonnay 2009. Descasco as batatas, pico e cozinho em vapor.

O bacalhau já dessalgado, coloco para ferver por quinze minutos em panela de pressão.

Abro o vinho e deixo respirando.

As batatas, já cozidas, amasso até virar uma pasta. Acrescento meio pote de requeijão e creme de leite até o ponto ideal de uma massa lisa de purê.

Numa frigideira refogo levemente em azeite um pouco de alho, cebola, filetes de cenoura. Acrescento o bacalhau já desfiado e misturo bem.

Numa assadeira untada com azeite debruço o bacalhau, cubro com o purê de batatas e termino com uma camada de fatias de queijo mussarela e parmesão ralado grosso. Por último, folhas de manjericão roxo.

Enquanto aprecio o vinho, levo ao forno preaquecido em temperatura média por uns quinze minutos e encerro com o grill elétrico para criar uma aparência gratinada.

Escondidinho de bacalhau

Era para ser um prato para o almoço e uma boquinha no fim da noite, mas gula é pecado aos mortais. Aos que provam uma iguaria divina, os deuses abençoam.

Abençoado seja também seu ano de 2011. Mesa farta, saúde, alegria e amigos para compartilhar.

Anúncios

5 Comentários (+adicionar seu?)

  1. gal
    fev 29, 2012 @ 19:55:46

    OI MARCEL.. AQUI VC SE REFERE AO MOLHO BECHAMEL,MAS NA SUA RECEITA VOCÊ O USOU??
    DESDE JÁ AGRADEÇO.

    Responder

  2. Marcelo
    fev 29, 2012 @ 20:22:47

    Saudações Gal.
    Boa questão.
    Na receita que me inspirou substitui o molho bechamel pelo creme de leite.
    Isso tornou o preparo mais rápido, prático e deixou o prato mais leve.
    Também já experimentei fazer a receita original, mas todo mundo em casa prefere a adaptada.

    Responder

  3. ADRIANA
    dez 30, 2013 @ 02:21:22

    É DE DAR ÀGUA NA BOCA ESSE ESCONDIDINHO DE BACALHAU !!!!!!!!!!!

    Responder

  4. Marco Antonio Piva
    jun 23, 2015 @ 19:59:29

    eu não cubro com o purê, eu cubro o bacalhau (ou carne seca, frango, etc) com requeijão cremoso.. e queijo parmesão ..ficam no forno até gratinar.. minha sogra gosta de mim por causa do escondidinho.. ela come que nem formiga em pote de rapadura..

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: